Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Cineclube’ Category

O documentário revela as ligações de Henning Albert Boilesen (1916-1971), presidente do famoso grupo Ultra, da Ultragaz, com a ditadura militar, ajudando no financiamento da repressão violenta e também a sua participação na criação da temível Oban – Operação Bandeirante, espécie de pedra fundamental do Doi-Codi.

A Oban, como era chamada, foi um centro de informações, investigações e de torturas montado pelo Exército brasileiro no fim dos anos 1960 para combater organizações de esquerda que confrontavam o regime ditatorial que vigorava desde 1964 no País. O filme deixa claro que era financiada por empresários e banqueiros. O caso de Henning Boilesen, o cidadão Boilesen, é exemplar. Dinamarquês naturalizado brasileiro, ele virou empresário no País. Anticomunista ferrenho, ligou-se a grupos militares e paramilitares. Outros empresários e banqueiros – nomeados no filme – também fizeram isso, mas Boilesen se destacava por uma particularidade fartamente debatida no filme. Sádico, ele tinha um prazer especial em seguir as sessões de tortura, chegando a fornecer carros da empresa Ultragaz, do grupo Ulbra, que presidia, para operações de repressão.

Foram mais de 15 anos de pesquisa, que agora se concluem na estreia. Litewski elaborou uma lista de 200 possíveis entrevistados. Testemunhas vivas dão voz e cara na correção dessa história. Elas de alguma forma corrigem a história oficial. Mostram que a famigerada ditadura foi, na verdade, uma aliança civil-militar, incentivada e sustentada por setores de peso na sociedade, e não apenas empresários da Fiesp ou banqueiros da Febraban. Nem a imprensa é poupada. Litewski, que se autodefine como ‘rato de pesquisa’, só cita empresários e organizações que tenham sido mencionados por no mínimo três fontes diferentes. (Texto retirado do Café e História, assinado por RC).

Segue trailer abaixo:

Read Full Post »

Logo estará sendo lançado o filme Inimigo Público nº 1, que narra a história de Jacques Mesrine um conhecido e lendário ladrão francês.

Ainda não assisti ao filme parte 1 ou 2, mas este tipo de filme me atrai pelo simples fato de colocar em cheque o modelo de vida liberral-burguês, destruindo impiedosamente a falsa segurança dada por suas frágeis leis, por seus policiais, suas religões.

Um simples homem armado de ousadia e com rigor violento, assim como são o Estado e a Igreja contra nós, os amedontrados cidadãos, fez tremer a sociedade francesa, não por seus assaltos, mais por que os fundamentos morais e éticos desta sociedade são colocado em cheque. Imaginem vocês; todos se decidindo a realizar pequenos ou grandes delitos como nosso Mesrine…

Por isso amo a biografia destes homens e mulheres a margem da lei e dos bons costumes, me apaixono ao vêl-los mostrarem os rostos e ainda dizerem o que pensam. O que não me faz gostar de um filme que apresentasse a vida do excelentíssimo Governador Arruda, ou do ex-minitro José Dirceu, ou sua excelência Eduardo Azeredo. Pois nada nestas biografias provocam emoção, respeito e dignidade.

Abaixo o trailer do filme:

Read Full Post »

AVISO

HOJE NÃO HAVERÁ O CINECLUBE PREVISTO, POIS UM DOS INTEGRANTES ADOEÇOU. TÃO LOGO ESTE SE REESTABELEÇA, COMUNICAREMOS A NOVA DATA DE APRESENTAÇÃO DO FILME ARAGUAIA.

Araguaya

Read Full Post »

Fahrenheit 451

Read Full Post »

Cineclube 2.

A Onda

Read Full Post »

Cineclube

Uma Espécie em Extinção

Read Full Post »