Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Educação’

Caiapó - Mulher pintando criança

O periódico Estadão produizu um apanhado de cantos de nações indígenas do território brasileiro.

Abaixo segue um dos cantos que mais gostei, da etnia Caiapó. Este contou com o tratamento de Marlui Miranda.

Agora é curtir e fortalecer. Abaixo o endereço:

http://www.estadao.com.br/interatividade/Multimidia/ShowAudios.action?destaque.idGuidSelect=8A2850AF51D8438ABB4C7DD81666A130

Ainda para quem quiser começar a reconhecer as várias etnias dos vários povos indígenas pode começar pelo site Iandé.

Anúncios

Read Full Post »

Logo estará sendo lançado o filme Inimigo Público nº 1, que narra a história de Jacques Mesrine um conhecido e lendário ladrão francês.

Ainda não assisti ao filme parte 1 ou 2, mas este tipo de filme me atrai pelo simples fato de colocar em cheque o modelo de vida liberral-burguês, destruindo impiedosamente a falsa segurança dada por suas frágeis leis, por seus policiais, suas religões.

Um simples homem armado de ousadia e com rigor violento, assim como são o Estado e a Igreja contra nós, os amedontrados cidadãos, fez tremer a sociedade francesa, não por seus assaltos, mais por que os fundamentos morais e éticos desta sociedade são colocado em cheque. Imaginem vocês; todos se decidindo a realizar pequenos ou grandes delitos como nosso Mesrine…

Por isso amo a biografia destes homens e mulheres a margem da lei e dos bons costumes, me apaixono ao vêl-los mostrarem os rostos e ainda dizerem o que pensam. O que não me faz gostar de um filme que apresentasse a vida do excelentíssimo Governador Arruda, ou do ex-minitro José Dirceu, ou sua excelência Eduardo Azeredo. Pois nada nestas biografias provocam emoção, respeito e dignidade.

Abaixo o trailer do filme:

Read Full Post »

Já pensou entrar na sala e começar a jogar história? Imagine que senhores de engenho exploravam e maltratavam homens e mulheres no Brasil. Estas pessoas fogem da fazenda onde sofriam tudo isso e formam um lugar de moradia, de trabalho, de comércio,  só deles: o Quilombo.

Um tabuleiro divide o fazendeiro e seus capangas de um lado e do outro os homens e mulheres livres do quilombo. Uma guerra vai começar. Mas antes, você tem de descobrir quem são e como eram estes homens, mulheres, se haviam crianças, quais armas usariam. Em que ano isto acontece, por que uns eram escravos e outros exploravam. Rssss. É mais ou menos isso.

Capoeira

Cena do Filme Besouro

Detetives do Passado é uma incrível iniciativa de publicização, ensino e aprendizagem da História da UNIRIO, e ao meu ver, também é uma forma considerável de inspirar o conhecimento e aprendizagem do método histórico.

Estou falando de uma iniciativa pública em que se pode, através de um jogo, desenvolver conhecimentos históricos: Detetives do Passado.

Apesar de achar um tanto tímido  enquanto formato de jogo,  e ainda envolvido numa atmosfera em que se requer certos conhecimentos preteriores. O Detetives do Passado abre o horizonte novamente para que historiaores utilizem outros suportes que não o livro didático e/ou a lousa para o ensino. As faculdades de história ainda engatinham em questões de ensino, cada vez mais professores e estudantes se distanciam.

Novas tecnologias permitem uso de jogos, blogs, vídeo, rádio, músicas, teatro, rádio web, jornais; tanto como intrumento de aprendizagem como modo de expressão historiográfica, contudo, a formação do historiador ainda é medieval. Baseia-se sobretudo na leitura e escrita, que se torna o exclusivo modo de aprender e divulgar o conhecimento. O que cria uma distância enorme  entre professores e estudantes, pois o segundo grupo usa com destreza várias das novas tecnologias, as quais poderiam contribuir para a aproximar pesquisador-estudante-professor e incorporar mais possibilidades de conhcer e vivenciar a história humana.

Façam uma visita e se souberem de mais alguma experiência de jogos online utilizando conteúdo de história, favor indicarem aqui.

Read Full Post »

Colóquio 100 anos de Ferrer

Read Full Post »

Seminário!

cartaz_100b

Read Full Post »