Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘História’

Então hércules foi invitado a fazer doze trabalhos para recuperar sua dignidade e ser então punido por seus desmandos. Mesmo sendo justo, havia matado seus filhos em um acesso de cólera provocado pela traída esposa de seu pai Zeus, mestre do Olimpo.

Aqui um dos grandes trabalhos da contemporaneidade para a História e os Historiadores, unir quantidade, qualidade e acesso do conhecimento acumulado e a ser criado ao longo de milhões de anos.

Um passo é o Atlas digital da América Lusa. Agora historiadores, curiosos, estudantes poderão acessar informações antes pertencentes apenas ao iniciados na historiografia ou nas academias superiores.

 

site – http://atlas.cliomatica.com/

Matéria original – http://www.em.com.br/app/noticia/tecnologia/2011/07/06/interna_tecnologia,238062/pesquisadores-criam-atlas-do-brasil-colonial-na-internet.shtml#.ThXwnsVCwrc.facebook

Método para criar o atlas digital da América Lusa

Anúncios

Read Full Post »

O documentário revela as ligações de Henning Albert Boilesen (1916-1971), presidente do famoso grupo Ultra, da Ultragaz, com a ditadura militar, ajudando no financiamento da repressão violenta e também a sua participação na criação da temível Oban – Operação Bandeirante, espécie de pedra fundamental do Doi-Codi.

A Oban, como era chamada, foi um centro de informações, investigações e de torturas montado pelo Exército brasileiro no fim dos anos 1960 para combater organizações de esquerda que confrontavam o regime ditatorial que vigorava desde 1964 no País. O filme deixa claro que era financiada por empresários e banqueiros. O caso de Henning Boilesen, o cidadão Boilesen, é exemplar. Dinamarquês naturalizado brasileiro, ele virou empresário no País. Anticomunista ferrenho, ligou-se a grupos militares e paramilitares. Outros empresários e banqueiros – nomeados no filme – também fizeram isso, mas Boilesen se destacava por uma particularidade fartamente debatida no filme. Sádico, ele tinha um prazer especial em seguir as sessões de tortura, chegando a fornecer carros da empresa Ultragaz, do grupo Ulbra, que presidia, para operações de repressão.

Foram mais de 15 anos de pesquisa, que agora se concluem na estreia. Litewski elaborou uma lista de 200 possíveis entrevistados. Testemunhas vivas dão voz e cara na correção dessa história. Elas de alguma forma corrigem a história oficial. Mostram que a famigerada ditadura foi, na verdade, uma aliança civil-militar, incentivada e sustentada por setores de peso na sociedade, e não apenas empresários da Fiesp ou banqueiros da Febraban. Nem a imprensa é poupada. Litewski, que se autodefine como ‘rato de pesquisa’, só cita empresários e organizações que tenham sido mencionados por no mínimo três fontes diferentes. (Texto retirado do Café e História, assinado por RC).

Segue trailer abaixo:

Read Full Post »

Já pensou entrar na sala e começar a jogar história? Imagine que senhores de engenho exploravam e maltratavam homens e mulheres no Brasil. Estas pessoas fogem da fazenda onde sofriam tudo isso e formam um lugar de moradia, de trabalho, de comércio,  só deles: o Quilombo.

Um tabuleiro divide o fazendeiro e seus capangas de um lado e do outro os homens e mulheres livres do quilombo. Uma guerra vai começar. Mas antes, você tem de descobrir quem são e como eram estes homens, mulheres, se haviam crianças, quais armas usariam. Em que ano isto acontece, por que uns eram escravos e outros exploravam. Rssss. É mais ou menos isso.

Capoeira

Cena do Filme Besouro

Detetives do Passado é uma incrível iniciativa de publicização, ensino e aprendizagem da História da UNIRIO, e ao meu ver, também é uma forma considerável de inspirar o conhecimento e aprendizagem do método histórico.

Estou falando de uma iniciativa pública em que se pode, através de um jogo, desenvolver conhecimentos históricos: Detetives do Passado.

Apesar de achar um tanto tímido  enquanto formato de jogo,  e ainda envolvido numa atmosfera em que se requer certos conhecimentos preteriores. O Detetives do Passado abre o horizonte novamente para que historiaores utilizem outros suportes que não o livro didático e/ou a lousa para o ensino. As faculdades de história ainda engatinham em questões de ensino, cada vez mais professores e estudantes se distanciam.

Novas tecnologias permitem uso de jogos, blogs, vídeo, rádio, músicas, teatro, rádio web, jornais; tanto como intrumento de aprendizagem como modo de expressão historiográfica, contudo, a formação do historiador ainda é medieval. Baseia-se sobretudo na leitura e escrita, que se torna o exclusivo modo de aprender e divulgar o conhecimento. O que cria uma distância enorme  entre professores e estudantes, pois o segundo grupo usa com destreza várias das novas tecnologias, as quais poderiam contribuir para a aproximar pesquisador-estudante-professor e incorporar mais possibilidades de conhcer e vivenciar a história humana.

Façam uma visita e se souberem de mais alguma experiência de jogos online utilizando conteúdo de história, favor indicarem aqui.

Read Full Post »

AVISO

HOJE NÃO HAVERÁ O CINECLUBE PREVISTO, POIS UM DOS INTEGRANTES ADOEÇOU. TÃO LOGO ESTE SE REESTABELEÇA, COMUNICAREMOS A NOVA DATA DE APRESENTAÇÃO DO FILME ARAGUAIA.

Araguaya

Read Full Post »